Blog de perguntas e respostas. Use nossa comunidade no Orkut ou nossa lista!

9/07/2004

Fenomenologia e Existencialismo

Pergunta de LARISSA CABRAL freudiana2004@yahoo.com.br

PAULO, BOA TARDE.
TENHO UM TRABALHO PARA DESENVOLVER SOBRE O EXISTENCIALISMO - FENOMENOLOGIA E GOSTARIA QUE VOCÊ ME DESSE UMA AJUDA. ALGUM POEMA, UM CONTO, UMA MÚSICA QUE TENHA MARCANTE ESSA CARACTERÍSTICA, ESSA LINHA TEÓRICA.SOU ALUNA DO TERCEIRO ANO DE PSICOLOGIA.
Resposta do Professor Virtual
Larissa
Existencialismo e fenomenologia são coisas que aparecem juntas na história da filosofia, mas que podem muito bem ser separadas. Existencialismo é uma filosofia, digamos, completa. Já a fenomenologia é mais uma postura metodológica em filosofia, e que até pode então ser extendida para fora da filosofia, mas é, sempre, um método.
Fenomenologia tem a ver com a idéia de deixar os fenômenos - o que aparece - se desenvolverem, sem pressupostos para abordá-los. Existencialismo tem a ver com a idéia, genérica, de tomar a existência como base para a análise do homem, escapando dos essencialismos da concepção humanista tradicional, seja esta religiosa ou laica.
No caso do existencialismo de Sartre, a idéia de responsabilidade individual, que se tem de assumir a todo momento quando se está jogada na história, é um tema central. O próprio Sartre não deixou que muitos outros fizem obras literárias existencialistas - ele mesmo as fez: romances e peças de teatro. Tudo que pegar de Sartre nesse sentido, vale a pena.
Para Sartre, a arte deveria buscar a liberdade e promovê-la. Na arte, o homem se mostraria em sua existência, não mais essencialmente. Propositalmente, portando, uma das sentenças de Sartre, que muitos gostariam de ver com o verbo "ser", aparece com o verbe "ter": "A idéia básica, então, era a de que "o homem não é o resumo do que ele tem, mas a totalidade do que ele não tem ainda, do que ele poderá ter." Mas isso pode ser lido sobre o crivo de sua outra frase: "o homem não é nada mais do que o que ele faz de si mesmo". Liberdade indica, na primeira frase, potencialidade e futuro - realizações. Liberdade indica, na segunda frase, responsabilidade - realizações. A arte existencialista prima por tal evocação.
Sartre adorava Gustave Flaubert, e de fato se dedicou ao The Family Idiot. É possível dizer, até, que tal escrito era visto por Sartre como um texto afinado com seu próprio pensamento. Creio que este seria um bom livro ler. Em artes plásticas, você pode ver Bernard Buffet . Mas cuidado! Ele é exatamente aquele artista que não vai autorizar ninguém a interpretar e analisar a arte, mas senti-lá.
Bem, venha para o CEFA - www.cefa.org.br - e, depois, tente ver se não há ligações entre o pensamento americano e o existencialismo. Esta é uma boa pesquisa! Rorty namorou o existencialismo, sabia?
No mais, continue a usar o Professor Virtual do Portal Brasileiro da Filosofia - www.filosofia.pro.br

Paulo Ghiraldelli Jr - www.ghiraldelli.pro.br



 
^

Powered by BloggerPROFESSOR VIRTUAL by UsuárioCompulsivo
original Washed Denim by Darren Delaye
Creative Commons License